O alinhamento do sistema de direção/suspensão é conhecido como alinhamento de rodas. Os fabricantes projetam diferentes ângulos do sistema para lidar com uma grande variedade de condições de estrada e melhoria da performance do veículo. Ao longo do tempo estes ângulos sofrem desgaste levando a deformação e resultando numa baixa performance veicular e de pneus. Portanto o alinhamento ajuda a corrigir e prevenir possíveis problemas.

Efeitos de um alinhamento das rodas realizado incorretamente:

• Segurança reduzida: Baixa estabilidade em certas velocidades além da dificuldade de fazer curvas em alta velocidade podendo levar à derrapagem do veículo
• Desgaste excessivo: vibrações levam ao desgaste dos componentes do veículo, enquanto ângulos incorretos causam um desgaste rápido e irregular dos pneus
• Direção ruim: as manobras ficam mais pesadas ou mais leves;
• Fadiga ao dirigir: vibrações diminuirão o nível de conforto enquanto a constante correção da direção aumenta a fadiga ao dirigir;
• Aumento do consumo de combustível

O alinhamento dos pneus precisa ser realizado nas seguintes situações:

• O volante não está centralizado quando dirigir em linha reta;
• O veículo puxa para a esquerda ou direita quando você tira suas mãos do volante (teste em uma rodovia);
• Desgaste intenso e irregular;
• Suspensão instável;
• Volante oscila de um lado para o outro quando dirige em linha reta;
• Veículo tende a desviar durante movimento;
• Aumento de ruído ou sons estranhos;
• Após substituir a suspensão/roda/pneus;
• É recomendado fazer o alinhamento regular das rodas a cada 10.000 km;
• Após colisão do veículo ou impacto contra objeto externo (vias, pedras, meio-fio);