Potentes, confortáveis e indispensáveis para a vida moderna, o caminhão é um dos principais meios para transportar e distribuir nossas riquezas para os quatro cantos no país e do mundo, uma peça fundamental na história da evolução, mas nem sempre foi assim. As cargas já foram conduzidas por homens, animais e carroças. No século XVIII, mais precisamente em 1760, com o início da Revolução Industrial, uma das maiores transformações da humanidade até hoje, surgiu o desenvolvimento da tecnologia a vapor. A partir daí diversas inovações foram pensadas. Essa evolução possibilitou o surgimento do primeiro veículo auto impulsionado, ou seja, que não precisava da força de homens ou cavalos.

A partir de 1770 foi criado na França o primeiro veículo auto impulsionado com o nome de Fardier à Vapeur, algo que em tradução livre pode ser “Vaporizador”. Sua estrutura era formada de uma caldeira na parte dianteira, que gerava o vapor para que o caminhão pudesse se mover, 3 rodas e pesava cerca de 2,5 toneladas, permitindo o transporte de 1,5 tonelada, já sua velocidade máxima inicial era de 7,8 km/h, mas acredita-se que essa marca jamais foi atingida.

Agora, imagine a temperatura dentro desse veículo que levava uma caldeira com fogo dentro, bem a sua frente, circulando por ruas de areia ou pedra como eram as da época? Outro fato curioso, é que ele também foi responsável pelo que alguns consideram o primeiro acidente automobilístico da história: em 1771 um veículo desses saiu de controle e bateu contra um muro.

Chegando em 1895, o alemão Karl Benz desenhou e construiu o primeiro caminhão da história. Ele foi feito com um motor de combustão interna, diferente do motor a vapor. Já no ano seguinte, Daimler construiu o primeiro caminhão movido à gasolina com motor de 4 a 10HP e rodava cerca de 3 a 12 km/h, carregando até 6 toneladas e, segundo dizem, tinha até marcha à ré. Com o tempo, outros modelos foram desenvolvidos com novas tecnologias, como pneus pneumáticos, acionadores de partida elétricos, travas elétricas, motores de 6 cilindros e iluminação elétrica. Neste período, após a Primeira Guerra Mundial, a Ford e Renault iniciaram no mercado de caminhões pesados.

Seja em qual época ou modelo, uma coisa é inegável: a chegada do caminhão permitiu que o homem chegasse mais longe, acelerasse sua história, consumisse o novo e desbravasse caminhos que o levaram à sua evolução.