Você conhece o pneu run flat? Apesar de ainda ser relativamente novo no mercado, este modelo de pneu é capaz de rodar mesmo estando furado e promete revolucionar o mercado automotivo.

pneu run flat possui uma estrutura diferenciada que permite continuar rodando mesmo depois de furado, por uma distância de 80km e na velocidade de até 80km/h.

Essa nova tecnologia promete acabar com a necessidade de steps, mas possui seus altos e baixos, principalmente por ainda estar em fase de testes até que se torne popular.

Apesar disso, os pneus run flat já estão sendo fabricados no Brasil, tanto para uso interno quanto para exportação. Afinal, o país é grande e a quantidade de carros que já podem começar a usufruir dessa novidade é suficiente para suprir cerca de 60 mil unidades por ano.

Inclusive, um dos motivos para que a produção nacional começasse a existir, era deixar de depender de peças importadas, pois dificultavam a pronta entrega.

Como funciona um pneu run flat?

A razão para que os pneus run flat sejam capazes de rodar mesmo sem ar é que eles possuem reforços estruturais internos nos extremidades, ombros e talões, ou seja, na lateral e no aro de fixação na roda.

O que ocorre é que quando o pneu run flat fura, ficando totalmente sem ar pressurizado no seu interior, o peso do carro fica apoiado nesta camada extra reforçada, enquanto nos pneus comuns, quando furados, as rodas ficam diretamente em cima da banda de rodagem, necessitando que pare de rodar imediatamente para evitar danos maiores e até acidentes.

Todos os carros podem utilizar um pneu run flat?

Para receber pneus run flat os carros precisam suprir algumas exigências, como:

Estarem equipados com sensor de pressão para garantir que o motorista perceba quando o pneu estiver sem ar;

Terem um projeto de suspensão especial, mais robusto, pois os pneus run flat são mais pesados;

Assim como a suspensão, as rodas também precisam estar preparadas para receber este tipo de pneu;

E além de tudo isso, os pneus precisam ser homologados para cada modelo de veículo.

Estes fatores fazem dessa nova tecnologia em pneus um projeto em andamento, ainda restrito a carros premium, como BMW, Audi, Mercedes e Porsche.

Vantagens de um pneu run flat

De fato, quando essa nova tecnologia estiver bem desenvolvida e uma maior quantidade de modelos de carros (mais populares) estiverem se adaptando para recebê-la, haverá uma grande mudança na forma de comprar pneus.

Há ainda as vantagens do conforto e da segurança em ter um pneu que não obriga o motorista a parar imediatamente para trocá-lo ou chamar o seguro assim que furar e ter de ficar esperando.

Além disso, ainda no quesito segurança, o pneu run flat permite ao motorista manter o controle do veículo após furar (mantendo-se em até 80km/h), diferente do que ocorre com pneus comuns de qualidade inferior quando estouram ao furar em alta velocidade.

Conforme o desenvolvimento do pneu run flat for se intensificando e sua popularidade e escala de produção crescerem, ele deverá, aos poucos, abolir os steps, abrindo mais espaço no interior de muitos veículos.

Em contrapartida, ainda não há de se considerar esta uma razão de economia, haja vista que o pneu run flat pode chegar a ser 4kg mais pesado que um convencional, aumentando assim, o consumo de combustível, e custando em média o dobro dos convencionais.

Pneu run flat x pneu convencional: e agora, qual escolher?

Considerando que o pneu run flat é uma tecnologia em desenvolvimento e restrita a poucos veículos, se o seu carro não está dentro das exigências, mesmo que quisesse, ainda não haveria como testá-lo.

E se você tiver em carro premium, precisa estar disposto a passar pela homologação necessária antes de começar a rodar com um run flat, o que demandaria uma dedicação e investimento extra, além de pouca praticidade num momento de urgência, pois apenas locais especializados podem lidar com a montagem e troca.

Como o mercado de pneus também continua crescendo e melhorando suas tecnologias em pneus convencionais, como é o caso dos pneus verdes – mais seguros, econômicos e menos poluentes – o ideal é continuar a investir nestes e manter-se informado quanto a evolução do pneu run flat, para então sim, quando estiver disponível a maior parcela do mercado, adquirir suas unidades com maior segurança e melhores condições.